Ciêntistas criam braço biônico controlado pelo pensamento

Um braço biônico, prótese que é controlada pelos pensamentos do seu operador e até mesmo restaura alguma sensação de pele para o amputado foi mostrado nesta quinta-feira em uma importante conferência científica dos EUA.

Mais de 50 amputados em todo o mundo, muitos deles veteranos de guerra cujos membros foram perdidos em combate, receberam os dispositivos desde que foram desenvolvidos pelo médico Todd Kuiken EUA em 2002.

O braço usa a tecnologia chamada Targeted Muscle reinervação (TMR), que funciona por reencaminhamento sinais cerebrais dos nervos que foram cortados na lesão aos músculos que estão trabalhando e intactos.

Glen Lehman, um sargento estadunidense aposentado que perdeu seu braço no Iraque, foi convidado para demonstrar a mais recente tecnologia na conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

“Mais de 20 anos atrás, cheguei a um entendimento de que as próteses ficam aquém de sua capacidade na função de melhorar os movimentos para pessoas que tiveram membros amputados”, disse Kuiken em um comunicado divulgado antes da apresentação.

“Havia uma necessidade muito grande de melhorar a vida dessas pessoas, e eu queria desenvolver uma tecnologia que ajudasse”, disse ele.

“Temos dado passos significativos para o avanço desta tecnologia.”

Uma série de outros esforços para testar e melhorar a robótica controlada pela leitura da mente, conhecidos como interfaces cérebro computador, também foram apresentados na conferência.

Entre eles, uma tecnologia que permite aos pesquisadores colocar chips de computador sobre a superfície do cérebro para interpretar a atividade neural, potencialmente permitindo que pacientes com lesão medular controlar uma série de dispositivos de computador e próteses mecânicas.

A ideia é no futuro criar uma perna biônica com a mesma tecnologia, explicou Kuiken, que segue desenvolvendo o procedimento TMR para continuar melhorando a mobilidade dos pacientes.

Assistam o vídeo

Fonte: agência EFE e AFP.

Compartilhe Também:

Deixe seu comentário