Proteja-se contra os principais ataques hackers de fim de ano


A Internet esta cada dia mais presente na vida das pessoas e as atividades online recebem diariamente milhares de novos adeptos.

Já faz parte do hábito das pessoas usarem o computador para procurar produtos e serviços, pesquisar preços, lojas, roteiros de viagem e se comunicar com parentes e amigos.
Especialmente no período de fim de ano, os internautas costumam passar mais tempo online planejando a compra de presentes, viagens de férias e os criminosos aproveitam justamente essa época para atrair novas vitimas para suas armadilhas virtuais.

A McAfee, empresa especialista em tecnologia e segurança digital, elaborou uma lista com os 12 golpes online mais comuns durante o período natalino e de festas de final de ano.

“É importante identificar os golpes comuns para se proteger contra roubos de senhas e dados pessoais” diz o diretor de pesquisas e segurança do McAfee Labs,Dave .

Confira o lista com os principais ataques cibernéticos de final de ano, segundo a McAfee:
1 – Ataques a smartphones: Vírus destinados aos aparelhos móveis estão crescendo. Por isso, é esperado um grande número de ataques desta modalidade. Há também aplicativos móveis desenvolvimentos especialmente para roubar informações de smartphones ou enviar mensagens de texto caras sem o consentimento do usuário. Esses aplicativos apresentam recursos interessantes e divertidos. Segundo a McAfee, 4,6 milhões de usuário de smartphones fizeram o download de um tipo de papel de parede para celular que coletava e transmitia dados dos usuários para um site na China no ano passado.

2 – Promoções via Facebook: Os cibercriminosos desenvolveram diversos tipos de promoções que pretender enganar o usuário em redes sociais, como Facebook e Twitter. Para participar, o internauta precisa preencher cadastros que pedem diversas informações pessoais.

3 – Mensagens postadas no Facebook: Com o objetivo de identificar quem está viajando e quem pode ser uma boa vítima de assalto, criminosos monitoram mensagens postadas no Facebook. A McAfee afirma que as pessoas que estão fora de casa e postam esse tipo de informação se tornam presas fáceis, pois é mais simples emplacar um golpe quando se sabe por onde a vítima passou e onde ela está agora. Além disso, a pessoa também fica mais vulnerável quando usa uma rede wi-fi gratuita em locais como hotéis e aeroportos.

4 – Softwares falsos de antivírus: De acordo com a McAfee, cerca de 1 milhão de pessoas são vítimas desse tipo de ataque. Geralmente, os consumidores recebem mensagens de alerta informando que seus computadores estão em risco ou infectados por algum vírus e acabam concordando em fazer o download ou até mesmo pagar por falsos antivírus.

5 – Download de temas festivos: Protetores de telas natalinos e de ano novo, assim como ringtones festivos para celulares, podem ser arriscados, segundo a McAfee. É preferível evitar esse tipo de download no final de ano.

6 – Ataques via SMS: Smishing são ataques via mensagens de texto com phishing, uma prática de enganar consumidores com o objetivo de fazer com que informem seus dados pessoais. As mensagens aparentam ser de instituições financeiras ou lojas informando que há algo errado com a conta ou com as compras que a pessoa fez. Na sequência, os consumidores são orientados a ligar para um determinado número para verificar as informações.

8 – Falsas ofertas de iPads gratuitos: Um dos mais populares golpes são aqueles que fazem com que as vítimas acreditem que podem ganhar um iPad, produto que está na lista de natal da maioria das pessoas hoje, a partir de cupons online, spams, promoções, entre outros. O McAfee Labs descobriu que, por meio de um spam, é solicitado ao internauta que adquira outros produtos e forneça seu número de cartão de crédito para ganhar o iPad. A vítima nunca receberá o produto, apenas terá o número de cartão de crédito roubado. Nas mídias sociais, os usuários respondem a um questionário para ganhar um iPad e devem fornecer seu número de telefone celular para receber os resultados. Na realidade, eles estão se inscrevendo em um golpe de telefone celular com o custo de 10 dólares por semana.

9 – Falsa oferta de emprego e o golpe do cliente oculto: Muitas pessoas querem ganhar um dinheiro extra no final do ano e os criminosos aproveitam para espalhar links de trabalhos bem remunerados realizados em casa que, na verdade, são falsos empregos. Há também a oferta do cliente oculto, que é uma pessoa contratada para adquirir produtos ou serviços de estabelecimentos e fazer avaliações. Os criminosos atraem as vítimas com essas falsas ofertas e solicitam aos candidatos informações pessoais, como e-mail, endereço residencial, número do documento de identidade e dados financeiros.

10 – Mensagens de hotéis e falsos aluguéis de imóveis: Outro golpe comum são os e-mails de hotéis informando que aconteceu algum erro com o pagamento feito pelas diárias. Como nessa época do ano muitas pessoas fazem reservas em hotéis, esse tipo de e-mail é muito comum e atraente. Os oportunistas virtuais também elaboram sites falsos de aluguel de imóveis na temporada. Os anunciantes pedem um valor adiantado, que pode ser pago por cartão de crédito ou transferência bancária.

11 – Presentes quentes e baratos: Determinados produtos se tornam os presentes do momento no final de ano e viram alvos dos criminosos. Empresas maliciosas fazem propaganda dos itens e os consumidores pagam por produtos que não vão receber. Produtos oferecidos a preços inferiores no mercado também podem ser armadilha.

12 – Falsos pedidos de doação: Os golpistas aproveitam a época do Natal para realizar golpes de caridade, já que é uma data tradicional para doações. As formas de ataques incluem telefonemas e spams pedindo doações para instituições de caridade e fundos de ajuda para a catástrofe que tenha acontecido mais recentemente.

[via it4cio]
Compartilhe Também:

Deixe seu comentário