Sony contrata investigadores particulares para pegar os hackers da PSN 

A Sony anunciou a contratação de investigadores particulares para ajudar a limpar suas redes e capturar os autores do ataque que expôs dados pessoais de milhões de usuários da PlayStation Network, Qriocity e Sony Online Entertainment.

Os pesquisadores pertencem a uma empresa chamada Data Forte, que é chefiado por um ex-agente do Naval Criminal Investigative Service (NCIS), eles vão trabalhar juntos com os agentes do FBI na elucidação do caso.

As medidas da Sony chegam atrasadas, seguindo a tendência que a empresa tem mantido no caso. Hoje foi revelado que a empresa demorou dois dias para manter contato com o FBI depois de descobrir que um intruso havia invadido suas bases de dados.

Para piorar a situação, os executivos só se encontraram com funcionários da agência do governo cinco dias depois do incidente, é o que revela uma carta da empresa enviada ao Congresso, em resposta a um pedido de informações sobre as medidas de proteção aos consumidores. A carta estava datada de 03 de maio e é assinada pelo presidente da Sony, Kazuo Hirai.

Como medidas adicionais, a Sony também contratou detetives de cibersegurança da empresa Guidance Software, consultores da Protiviti, empresa especializada na detecção de riscos e a firma de advocacia Baker & McKenzie que deve ficar responsável por tentar defender os japoneses da enxurrada de processos que a empresa deve enfrentar na justiça.

Entre os dados vazados estão o nome, endereço, e-mails, data de nascimento, números de telefone e eventualmente do cartão de crédito de cerca de 100 milhões de contas.

Até o momento nada foi divulgado sobre os resultados das investigações.

[via fayerwayer]

Compartilhe Também:

Deixe seu comentário