Vovô dos notebooks completou 30 anos

Em 1981 A empresa Osborne Corporation, liderada pelo editor, escritor e designer de software Adam Osborne, lançou no mercado o primeiro computador portátil do mundo o Osborne 1.

Ele foi projetado com forte apelo a portabilidade, a liberdade de fazer seu trabalho em qualquer lugar, mas apesar de ser “portátil” ele nem sequer podia ser considerado como bagagem de mão pelas companhias aéreas, e nem todos podiam carregar seus 11 kg com facilidade, realmente, nem de longe ele lembra os netbooks atuais que chegam a pesar menos 1 kg.

O Osborne 1 não era barato, seu preço de lançamento foi US$ 1795, apesar disso, se tornou um grande sucesso de vendas chegando a comercializar 10.000 unidades por mês.

Suas principais deficiências (além do peso) eram o minúsculo monitor de apenas 5″ e os acionadores de disquete de face e densidade simples, cuja capacidade era insuficiente para armazenar dados de aplicações corporativas práticas.

Ficha técnica

UCP Zilog Z80 em 4,00 MHz
RAM 64 KiB
ROM 4 KiB
Teclado mecânico, 69 teclas, com teclado numérico reduzido
Display monitor monocromático de 5″ embutido, 52×24 linhas
Som alto-falante interno
Portas porta IEEE-488 configurável como porta paralela, porta RS232 de 300 ou 1200 bauds, para uso com modem externo ou impressora serial
Armazenamento 2 acionadores de disquete de 5″ 1/4, face simples, densidade simples, 91 KiB cada (densidade dupla disponível: 182 KiB)


Características

O Osborne 1 era alimentado por corrente alternada e não tinha bateria interna, embora uma bateria fabricada por terceiros logo tenha surgido, possibilitando trabalhar por uma hora com a máquina fora da tomada. Os primeiros modelos (gabinete bronze) funcionavam apenas em 120 V, enquanto que os modelos posteriores (gabinete azul) podiam ser ligados tanto em 120 V quanto em 230 V, 50 ou 60 Hz.

Periféricos

Estes periféricos não faziam parte da máquina básica, mas foram oferecidos por fornecedores independentes em várias épocas.

  • Monitor Monocromático Externo: usava conexões de sincronia e vídeo separados, ligados ao circuito de vídeo da placa-mãe.
  • Impressora Paralela de Matriz de Pontos (produzida pela Star)
  • Modem de 300 baud: encaixado numa das baias de drive, alimentação fornecida pela placa-mãe.

Um pequeno grupo de fornecedores pós-venda ofereciam outras expansões para o modelo básico, incluindo acionadores de disquete de densidade dupla produzidos por terceiros, HDs externos, vídeo em 80 colunas e até um RAM disk que podia ser encaixado numa das baias de drive.

Sistema Operacional

  • CP/M versão 2.2. Uma listagem completa do BIOS em ROM consta do manual técnico do Osborne.


[Fonte Wikipédia]

Compartilhe Também:

Deixe seu comentário