Compartilhe com um Amigo:

Assistir um filme, ou então um seriado, nunca mais foi o mesmo após o surgimento do streaming. Essa inovadora tecnologia ganhou espaço por aqui nos últimos 10 anos e, desde então, se transformou em um mercado forte no entretenimento. Com milhares de assinantes, as plataformas que disponibilizam o serviço tomaram espaço de outros meios de transmissão mais tradicionais, como a TV paga. Porém, poucas pessoas entendem como tudo isso funciona.

O streaming nada mais é do que uma tecnologia de transmissão instantânea de dados, seja ela áudio ou vídeo. Ou seja, ao invés de baixar todo os dados e só então abrir, como funcionava antigamente nos tradicionais downloads, o streaming faz uma transmissão instantânea sem exigir qualquer tempo de espera. Só que isso gera uma dependência da internet, pois uma conexão ruim prejudica totalmente o sistema.

O que é o streaming?

É por isso que essa nova tecnologia só foi possível com a expansão da banda larga, principalmente no Brasil. As conexões antigamente não passavam dos 56 kb/s, o que fazia do streaming algo impossível de acontecer. Esse número aumentou, como evidencia o portal Tele Síntese, e já ultrapassa, em média, os 24,9 mb/s. O número cresceu de forma absurda, assim como as possibilidades.

A Netflix pode ser o melhor exemplo disso. Recentemente, a empresa norte-americana disponibilizou o número de usuários brasileiros que a plataforma conseguiu atingir desde 2011. O portal TecMundo mostra que são cerca de 12 milhões de assinantes fixos, o que significa uma receita de quase R$ 4 bilhões anuais. Isso mostra que o streaming não é apenas uma tecnologia em crescimento, mas sim algo consolidado e com grande espaço no mercado.

Streaming no entretenimento

Com o Brasil cada vez mais conectado, segundo dados apresentados pelo IBGE já são quase 140 milhões de brasileiros com internet, o streaming ganhou força no entretenimento daqui. O sucesso do YouTube explica isso muito bem. Cerca de 96% dos internautas brasileiros, em algum momento, acessa o portal para ver algum vídeo. Isso se traduz em sucesso de alguns canais, como é o caso do líder KondZilla, que soma mais de 50 milhões de inscritos.

No universo dos jogos eletrônicos, o streaming tem conseguido ganhar espaço aos poucos com as transmissões em tempo real. A Twitch TV, por exemplo, é uma plataforma voltada totalmente para os games e, em 2019, conseguiu bater alguns recordes de audiência. O jogo League of Legend atingiu mais de 1 bilhão de horas em transmissões durante o ano. Essa tecnologia de livestream, as transmissões em tempo real, são conhecidas justamente pelos jogos online. O site de caça níquel Betway Live Cassino se utiliza dela para criar um ambiente mais próximo de um cassino físico com jogos de blackjack ou roleta jogados com crupiês humanos em tempo real. A ideia é fugir da simulação e dar uma experiência mais real ao usuário. Uma ideia semelhante é aplicada na plataforma Microsoft Mixer, principal rival da Twitch TV, mas que é focada do universo competitivo dos eSports.

O mundo da música também não fica fora disso, principalmente com o Spotify. A plataforma também utiliza o streaming para construir um catálogo com diversas músicas, artistas e até mesmo podcasts. Porém, ela não é a única, já que também podemos citar o Grooveshark, que funciona para ouvir música online e também para fazer o download e ouvir sem internet. Opções é que não faltam, neste caso.

Novidades para ficar de olho

Apesar do streaming já ser uma realidade, o avanço da tecnologia permite que algumas novidades ganhem as notícias. É caso, por exemplo, do Google Stadia, que pode chegar no Brasil apenas depois de 2021. É um videogame que funciona sem uso de nenhum aparelho, e requer apenas uma boa conexão de internet. O conceito é diferente e, apesar de algumas críticas, pode definir o futuro desse mercado.

Só que é a Disney que deve mais chamar atenção dos brasileiros, principalmente no final de 2020. O serviço de streaming da produtora deve estrear por aqui e promete dar algum trabalho para a Netflix. Em novembro, nos países onde está disponível, a plataforma conseguiu juntar mais de 10 milhões de usuários. Um número que assusta os principais concorrentes da empresa.

Além disso, a chegada da tecnologia 5G também promete causar uma revolução no streaming. As velocidades das conexões vão ficar ainda mais rápidas, mais eficientes e, consequentemente, deixando as plataformas de streaming com serviços melhores. É uma evolução rápida e até complicada de se acompanhar em tempo real. Porém, as novas tecnologias funcionam desse jeito, basta ver como os smartphones mudaram o mundo.

Em resumo, o streaming é algo simples de entender e não possui qualquer mistério. É uma tecnologia que precisou ver a evolução da internet para conseguir uma expansão. Esse crescimento não deve parar tão cedo, principalmente com o potencial de mercado que existe por todos os lados. Vale ficar de olho para aproveitar, pois quanto mais opção é melhor para o bolso e também para a diversão.

Deixe o seu comentário:

Fechar Menu