Compartilhe com um Amigo:

Veja também

como-funcionam-os-fogos-de-artificio
A virada de ano nunca pode passar sem um festival de fogos de artifício, não é mesmo? Comemoramos essa e muitas datas especiais soltando rojões, foguetes, traques, ou qualquer outro artefato do gênero que possa demonstrar a nossa exaltação em festejar tais datas, sejam pela beleza das cores, ou pela simples folia das explosões. Mas, apesar de ser um adorno tão importante, é importante lembrar que fogos de artifício são altamente perigosos, e devem ser manuseados com extremo cuidado, você pode conferir que não estamos exagerando fazendo uma pesquisa no google sobre fotos de acidentes com fogos de artifício.
Os rojões simples que conhecemos no mercado, como os de 12 tiros por exemplo, funcionam de uma forma mais simples, sem muitos processos químicos, tendo apenas a combustão da pólvora e a queima de alguns outros elementos que fazem somente as explosões serem mais brilhantes.
Quando acontece a combustão da pólvora, a energia gerada é expelida pela boca do rojão, lançando suas bombas para o ar. No momento da primeira queima, outros pavios menores são acendidos instantaneamente com a ajuda de divisórias cheias de furos, que permitem a passagem do fogo gerado pela pólvora e explodem enquanto ainda estão no ar. No caso dos rojões comuns, a última bomba tem um pavio um pouco maior e mais pólvora em seu interior, fazendo que com ela exploda por último.
As explosões coloridas funcionam de modo parecido, porém contendo a mistura de elementos químicos em sua composição, tais elementos e suas cores produzidas seguem abaixo:
Geralmente, em shows de pirotecnia, baterias de fogos são montadas, e essas são acionadas por sistema elétrico, por um controle remoto. O que determina a altura máxima que a bomba pode chegar é a quantidade de pólvora para o lançamento, podendo ser essa quantidade suficiente para encher uma bola de tênis, que chega a até 70 metros, ou então uma quantidade maior, como de uma bola de futebol, que pode levar o explosivo a até 300 metros de altura. Quando a bomba explode, o pavio da estrela continua queimando, esse pavio enquanto queima vai passando por estágios que contém os elementos químicos que dão origem as cores, proporcionando mais de uma cor em uma só queima. Para as explosões que tem formas variadas como, por exemplo, um coração, a bomba é comprimida em um arranjo específico, para que quando exploda suas estrelas se espalhem ordenadamente.
Elemento químico adicionado | Cor dos fogos
Sódio Amarelo | Lítio Vermelho
Bário | Verde
Potássio | Azul ou Púrpura
Magnésio | Branco ou Prata Cobre Azul
Estrôncio | Vermelho
Cálcio | Amarelo Alumínio Branco
Para finalizar a matéria, gostaríamos de lembrar que o manuseio desse tipo de artefato é extremamente perigoso, sempre leia as instruções ao usar qualquer tipo de fogo de artifício, mantendo sempre distancia de redes elétricas, casas e arvores. Com segurança você garante que seja impossível acontecer algo de errado na sua festa!

Veja Também

Deixe o seu comentário:

Fechar Menu