em

Vírus provoca invasão de feios no BeautifulPeople

Cerca de 30.000 feios foram expulsos do BeautifulPeople.com, uma rede social polêmica que aceita apenas pessoas “bonitas”, depois que uma infestação por vírus foi descoberta no site.

Segundo o diretor-administrativo do site, Greg Hodge, uma falha no sistema provocada pelo vírus shrek, possibilitou que os “não bonitos” fossem aceitos no BeautifulPeople sem passar pelo crivo de qualidade. Normalmente, todos os interessados devem passar por um rígido processo de “triagem”, através de uma votação feita pelos membros já existentes, que se encarregam de decidir se os novos pretendentes são bonitos o suficiente para entra no site dos belos.
Em média 55% dos brasileiros que se candidatam ao BeautifulPeople são reprovados.

“Suspeitamos de alguma coisa errada quando alguns milhares de novos membros foram aceitos em um período de 6 semanas, muitos dos quais não eram exatamente um modelo de beleza”.

“Respondemos imediatamente, reparando o dano causado pelo ‘Vírus Shrek’ e enviando cada um dos novos membros de volta ao módulo de triagem, para se submeterem a uma votação legítima e democrática. O resultado foi a perda de mais de 30.000 membros recentes.

“Lamentamos sinceramente a infelicidade das pessoas que foram admitidas por engano no site e que acreditaram, mesmo que por pouco tempo, que eram bonitas. Isso deve ser um osso duro de roer, mas é melhor ter um pedacinho de céu por um momento do que nunca”, disse Greg Hodge.

As suspeitas são que um ex-empregado colocou o vírus depois de ter sido demitido da equipe em maio, os responsáveis pelo site afirmam que os dados privados dos membros não foram afetados pelo problema.

 

Publicado por Ivanilton Quinto

Empresário viciado em tecnologia, Ivanilton Quinto adora desenvolver e brincar com soluções que tenham o poder de facilitar nossa rotina digital!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como adicionar botão Excluir no Explorer do Windows 7

Como excluir revisões de post do WordPress