Cientistas e engenheiros criam o “plástico perfeito”

Os plásticos são produtos químicos sintéticos conhecidos como polímeros, sua estrutura macromolecular pode ser moldada pelo calor ou pela pressão.
Engenheiros e cientistas das Universidades de Leeds e Durham anunciaram uma nova tecnologia baseada em micro escala de processamento de polímeros, a tecnica faz uso de modelos matemáticos para determinar as características exatas do plastico, a exemplo do grau de flexibilidade, de acordo com tipo de uso ao qual o produto será destinado.

O Dr. Daniel Read da Faculdade de Matemática da Universidade de Leeds, líder do projeto, explica que até agora a produção de plásticos é baseado em “tentativas e erros “, No entanto, o método desenvolvido permite produzir polímeros “perfeitos” , mais adaptáveis às necessidades de cada produto plástico e mais fácil de reciclar.

A pesquisa exigiu dez anos de trabalho entre os acadêmicos e especialistas da indústria.

“Durante a produção de objetos de plástico biodegradáveis, a incorporação de materiais sustentáveis é mais fácil. Mudando dois ou três números nos códigos é possível adaptar o processo para criar novos biopolímeros.” disse o Dr. Read.
A descoberta poderá revolucionar a fabricação de plásticos tornando-os mais ecológicos, reduzindo os custos de produção e o impacto ambiental de seu uso.

O plástico comum demora cerca de 200 a 500 anos para se decompor na natureza, dependendo de seu tamanho. Atualmente, as sacolas plásticas de supermercado estão na lista dos grandes vilões do meio ambiente, principalmente, pela quantidade assustadora de seu uso. Só no Brasil, o consumo é de 12 bilhões de saquinhos de supermercado, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). O total de sacolas plásticas fabricadas no país por ano é de 18 bilhões de unidades. Cada brasileiro utiliza em torno de 66 unidades por mês[¹].

[via eurekalert]
Imagem: Zyllan

Compartilhe Também:

Um comentario

Deixe seu comentário