Veja o poder do HTML5 e CSS3

O HTML 5 é nova versão da linguagem padrão da web proposta pelo consórcio World Wide Web (W3C), vem para mudar o background da Internet e tornar obsoletos padrões estabelecidos há anos no mercado como as tecnologias Flash, da Adobe, JavaFX, da Oracle e Silverlight, da Microsoft.

Os usuários vão ganhar uma experiência mais rica de navegação e funcionalidades e os desenvolvedores a liberdade com relação às tecnologias proprietárias, limpeza de código e novas API’s nativas à linguagem. É a primeira vez que HTML e XHTML são desenvolvidos e especificados em paralelo.

Para mostrar um pouco do poder do HTML 5, selecionamos alguns aplicativos, que e acreditem, foram todos escritos usando apenas HTML e CSS/Javascript.

Obs. Verifique se seu navegador tem suporte a linguagem HTML 5, ou você não vai conseguir visualizar as páginas corretamente.

Compartilhe Também:

Este post tem 7 comentários

  1. Este assunto não tem razão de ser, e as ferramentas que existem para o desenvolvimento em Flash e Silverlight, o que existe para HTML5? O grau de dificuldade e tempo que se leva para conseguir concretizar algo em HTML5 face a algo em Silverlight ou Flash é muito diferente…

    1. Você esta certo em parte Rodrigo.
      O HTML5 ainda esta em fase de desenvolvimento, e quem quiser se aventurar nele no momento, deve trabalhar na “unha”, enquanto as outras ferramentas já estão no mercado a um bom tempo, apoiadas por grandes empresas.
      Por outro lado, junto ao amadurecimento da linguagem HTML5, com certeza vão surgir uma infinidade de ferramentas para facilitar o trabalho dos desenvolvedores, e não vai fazer muito sentido usar varias linguagens em um projeto para atingir objetivos distintos, como é feito hoje, se for possível fazer tudo usando apenas uma, no caso o próprio HTML5.

  2. Já testei Flash Molehill (3D do Flash) e WebGL (3D do HTML 5). Tenho a conclusão que a frase “Adeus Flash e Silverlight” está totalmente equivocada. Transistor não substituiu as válvulas. Energia eólica não substituiu a gasolina. Não é todo mundo que vai se aventurar no javascript pra conseguir as funcionalidades desejadas.
    Outra coisa é desempenho. Algoritmos pesados, como data mining e redes neurais, demoram mais no javascript do que em plugins próprios. Também sou a favor da liberdade, todavia HTML5 se comporta diferente em diferentes browsers e diferentes SOs.

  3. É Anderson, o adeus já começou:

    Adobe se rende ao HTML5 e encerra Flash Player para Android

    A Adobe desabilitou a instalação de seu Flash Player em dispositivos móveis com Android nesta quarta-feira. Apesar dos grandes planos que nutria para o programa, a empresa sofreu um grande revés quando a Apple se recusou a adotá-lo. Com essa decisão, a Adobe abdica da tentativa de implementar o Flash em smartphones e se rende ao HTML5.

    Nos aparelhos com a versão 4.1 do Android, chamada de Jelly Bean, o Flash não era mais necessário – e em novembro de 2011 a Adobe já havia reconhecido que o foco deveria ser voltado ao HTML5. “O HTML5 é universalmente aceito na maior parte de dispositivos móveis, em alguns casos exclusivamente. Isso o torna a melhor solução para criar e distribuir conteúdo em plataformas móveis”, disse na época o vice-presidente da companhia, Danny Winokur.

    No mesmo período do ano passado, a empresa divulgou que descontinuaria o desenvolvimento do Flash Player para navegadores mobile. A Adobe recomendou, inclusive, que o Flash Player fosse desinstalado de dispositivos em que se opte por fazer o upgrade para o Android 4.1.
    Fonte:Terra

Deixe o seu comentário:

Fechar Menu
%d blogueiros gostam disto: